Junho Vermelho: doação de sangue



Junho Vermelho é uma campanha que realiza ações para incentivar a população a doar sangue. Além do agravante da pandemia, que contribui para a redução das bolsas de sangue desde o ano passado, os meses mais frios do ano e o período de férias escolares também resultam em uma queda significativa nas doações.


A campanha é uma iniciativa do movimento Eu Dou Sangue e foi criada em 2011. Um dos motivos da escolha do mês de junho é que, no dia 14, é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue.


Importância da doação de sangue


Apenas 1,6% dos brasileiros é doador de sangue. Embora seja um número considerado aceitável, precisa, pelo menos, chegar ao dobro para ser ideal.


Não existe nenhum substituto para o sangue. Ele é essencial em atendimentos de urgência e emergência, cirurgias, tratamentos de doenças crônicas e oncológicas, por exemplo, que precisam de transfusão. Todos estes procedimentos precisam de um fornecimento seguro e regular de sangue, por isso cada doação é fundamental para manter os estoques abastecidos.


A doação é totalmente segura, indolor e cada bolsa de sangue pode salvar até 4 vidas.


O que é preciso para doar sangue?


· Ter entre 16 e 69 anos;

· Pesar, no mínimo, 50kg;

· Estar alimentado, mas evitar produtos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação;

· Caso a doação seja feita após o almoço, aguardar 2 horas;

· Ter dormido, pelo menos, 6 horas nas últimas 24h;

· Apresentar documento de identificação com foto.


Impedimentos temporários para doação:


· Gripe, resfriado ou febre;

· Período gestacional;

· Pós-gravidez: 90 dias em caso de parto normal e 180 para cesariana;

· Período de amamentação (12 meses após o parto);

· Ingestão de bebida alcoólica 12 horas antes da doação;

· Tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses;

· Extração dentária: aguardar 72 horas;

· Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes (3 meses);

· Transfusão de sangue (aguardar 1 ano);

· Vacinação (o impedimento varia conforme o tipo);

· Exames ou procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;

· Ter sido exposto a situações de risco para infecções sexualmente transmissíveis (12 meses após a exposição).

Impedimentos definitivos:

· Ter tido um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;

· Evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas ao vírus HTLV I e II, e Doença de Chagas;

· Uso de drogas ilícitas injetáveis;

· Malária.


Seja um doador de sangue!


Conecte-se com a gente!
Entre para nossa mailing list

Pronto! Você será incluído na nossa mailing list :)

Posts recentes