Dia Internacional do Doador de Sangue



O sangue funciona como um transportador de substâncias extremamente importantes para o funcionamento do corpo e não pode ser substituído por nenhum outro líquido. Por esse motivo, a doação de sangue é um ato tão essencial.


Para reforçar a importância dessa atitude, sensibilizar novos doadores e fidelizar os que já existem, o dia 25 de novembro é considerado o Dia Mundial do Doador de Sangue.


A Organização Mundial da Saúde recomenda que percentual ideal de doadores de um país esteja entre 3,5 e 5%. No entanto, no Brasil esse número está bem abaixo do esperado e sofre quedas ainda maiores durante os períodos de férias e nos feriados. O baixo estoque afeta diretamente a quantidade de procedimentos realizados, como cirurgias e transplantes, bem como a qualidade do atendimento dos pacientes.


O doador tem total liberdade para decidir quando e se tem interesse em doar sangue, mas muitos mitos que circulam provocam medos desnecessários. A doação não causa nenhum prejuízo à saúde, isto é, não há entupimento de veias, risco de anemia, de contaminação, de ficar sem sangue suficiente e não influencia no peso.


Quem pode doar?


Segundo as normas nacionais e internacionais, os requisitos básicos para doação de sangue incluem:


· Estar em boas condições de saúde;

· Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60;

· Pesar, no mínimo, 50 kg;

· Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24h);

· Estar alimentado, mas evitar gordura nas 4h que antecedem a doação;

· Apresentar documento original com foto recente que permita a identificação do doador.


O impedimento para doar pode ser temporário ou definitivo. Em relação aos temporários, os principais motivos incluem resfriado, gravidez, amamentação, ingestão de bebida alcoólica nas 12h que antecedem a doação, tatuagem nos últimos 12 meses, qualquer procedimento endoscópico, extração dentária, vacina contra gripe e herpes.


Já os impedimentos definitivos, em que a pessoa nunca pode doar sangue, envolvem hepatite após os 11 anos de idade, presença de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue (hepatites, AIDS, HIV, Doença de Chagas), uso de drogas ilícitas injetáveis, malária e mal de Parkinson.


As doações de sangue podem ser feitas com intervalos de 60 dias para homens (máximo de 4 por ano) e 90 dias para mulheres (3 por ano).

Conecte-se com a gente!
Entre para nossa mailing list
Posts recentes

©2017 - NeoViva.